Monday, December 27, 2010

Vontade

Do seu calar se fez a minha incerteza.
Vacilo pouco do sentimento,
E muito mais de tristeza.
Um talante quase sem por quê,
Perturbado pelo abatimento,
Embora cheio de querer.

Desejo que não conheceu Não
Morre de medo de encontrar,
Ou Ele ou exitação.
Apesar do delito, espera o perdão.

Absolvição pintada de felicidade,
Desenhada por seu beijo
E cunhada por minha saudade...

Sou sempre pura vontade!

No comments:

Post a Comment